Adelice da Silveira Barros, goiana de Caçu, é graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Goiás. O início de sua carreira, em 1999, se deu com o lançamento do livro de contos Salada de Capitães. Em seguida, Um jeito Torto de Vir ao Mundo – Editora Kelps – detentor do prêmio Alejandro J. Cabassa, da União Brasileira de Escritores e Colemar Natal e Silva da Academia Goiana de Letras, indicado para o vestibular das principais universidades de Goiás no período 2003 – 2004 – marca uma estreia segura no gênero romance. Em 2002 publicou Prisioneiros do Vento Sul, contos – Cânone Editorial – obra que mereceu análises críticas elogiosas de Vera Maria Tietzmann Silva e Moema de Castro e Silva Olival. Voltando ao romance, em 2003 publicou Iana Sol e Sombra – Cânone Editorial – narrativa que dá continuidade à trajetória da personagem adolescente de seu primeiro romance. 

Em Barrabás – Cânone Editorial – seu terceiro romance, a autora impôs a si mesma a difícil tarefa de sendo mulher, assumir uma fala masculina, empreitada que desempenhou com admirável perícia. Em 2006 Adelice da Silveira Barros foi agraciada com a Medalha Harry Laus, prêmio conferido pela HBE – Rio de Janeiro, com Camumbembe, também editado pela Cânone. Lançada em 2008 a obra foi selecionada pela Biblioteca Nacional dentro do programa Modernização de bibliotecas públicas municipais 2009.

Membro da Academia de Letras e Artes do Extremo Sudoeste de Goiás e da Academia de Letras do Brasil, recebeu o troféu Goyases da Academia Goiana de Letras em 2007. Em 2010 lança seu quarto romance: Mesa dos Inocentes – Editora Kelps, obra indicada para o vestibular da Pontifícia Universidade Católica – PUC Goiás no período 2014 – 2015. Tijolo e Vidro & outras histórias, no gênero novela, obteve a 2º classificação no concurso Prêmio Guavira de Literatura da Fundação Cultural de Mato grosso do Sul em 2012. Participou de várias coletâneas, dentre elas Um Rio de Contos, antologia luso-brasileira – Editorial Tágide, Lisboa.

Em 2012, para surpresa de seus leitores, editou, também pela Cânone Editorial, a obra infanto-juvenil Um Dia Muito Esquisito. Em 2013, é objeto de estudo da professora e conceituada crítica literária Vera Maria Tietzmann na obra Quatro Ficcionistas Goianos, que saiu pela editora Kelps. Também em 2013 lança pela Cânone Editorial o livro de contos  Avesso da Vida. Fortemente ancorada na áspera realidade de nossos dias a obra tem a propriedade de desassossegar, de “provocar calafrios na alma” de quem sobre ela se debruça. 

Adelice da Silveira Barros é cronista do jornal O Popular. 

(Biografia atualizada em 27 de agosto de 2014 - Por Clara Dawn)