Natural de Caldas Novas, Goiás. Poeta, contista, novelista, professor de Literatura Brasileira e Língua Espanhola. FORMAÇÃO: Bacharel em Direito, Universidade Federal de Goiás. Cursou Língua Espanhola, Faculdade de Filosofia e Letras, Departamento de Estudantes Salvadorenhos em Goiânia, Universidade Católica de Goiás. Cursou, ainda, Jornalismo Contemporâneo, junto à revista Nacional de Brasília. Estudou Francês durante três anos e meio na Aliança Francesa. Estudioso e pesquisador no campo da Cabala e Demonologia. Pós-graduado em Direito do Trabalho - Universidade Católica de Goiás. Graduando, atualmente, em Francês.

PREMIAÇÕES: Possui, ao todo, l03 premiações literárias em concursos literários disputados em Goiás e outros Estados do Brasil. Detentor do Troféu Tiokô, em Literatura-versão 1983. Detentor, ainda, do troféu A Enxada, promovido pela Ube/Go, melhor livro de prosa do ano, 1992, publicado em Goiás, com o livro “À Luz das Velas de Sebo”. Possui, também, o troféu Goiazes, Academia Goiana de Letras, pelo conjunto de Obra Literária. Em outros Estados do Brasil, é detentor, ainda, de prêmios, como, por exemplo, Prêmio Nacional Universidade Federal de Alfenas, Alfenas/MG, 2002, com o poema “Ícaro, um Vôo Dentro do Ser”; Prêmio Nacional Jornal O Catolé, Fortaleza, Ceará, 1986, com o poema “Canção Americana”; Prêmio Nacional Walmir Ayala, Porto Alegre/RS, com o poema “Toque de Flauta”; Prêmio Internacional Cataratas, Foz do Iguaçu/PR, 1997, com o poema “Thánatos”; Prêmio Nacional Afonso Félix de Sousa, 1992, Ube/Go, Goiânia, com o poema “O Gesto da Paixão”; Prêmio Nacional Cidade de Maringá/PR, 1987, com o conto “Os Mortais”;

Prêmio Estadual de Literatura BEG, Banco do Estado de Goiás, 1996, com o poema “Toque de Flauta”; Prêmio Estadual de Literatura BEG, Banco do Estado de Goiás, com o conto “Na Mais Absoluta Escuridão da Alma”, 1997; Prêmio Nacional Academia de Letras e Artes do Triângulo Mineiro, Uberaba/MG, com o conto “Na Mais Absoluta Escuridão da Alma”; Prêmio Nacional Cidade de Colatina, 2006, Colatina/ES, com o poema “As Aves da Noite”; Prêmio Nacional de Poesia Castro Alves, 1997, Revista de Poesia, Salvador, Bahia, com o poema “Toque de Flauta”; Prêmio Nacional de Contos Cidade de Franca/SP, 1987, com o conto “Boris”; Prêmio Nacional William Martins, 1997, Passos/MG, com o poema “Palavras Aos Homens”, e outros mais. OBRAS PUBLICADAS: “Corpungido”, poemas, Editora da UCG; “A Sinfonia dos Peixes”, poemas, Editora do Cerne, Prêmio Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos, l982, Ube-Go; “Opus”, poemas, Editora O Popular, Prêmio Secretaria de Cultura e Desporto do Estado de Goiás, l982; “A Flauta do Cão Abgail”, poemas, Editora do Cerne, Prêmio José Décio Filho, l983; “Como Pássaros Suspensos no Jardim do Tempo”, poemas, Editora Líder, Prêmio Nacional Agrobanco e Academia Goiana de Letras, l987; “Queda & Ascensão, Segundo a Visão do Pássaro”, poemas, Editora Print, Prêmio Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos, Ube-Go, l992; “Á Luz das Velas de Sebo”, contos, Prêmio Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos, Editora O Popular, l987; “Iluminada Ausência da Luz”, poemas, editora Kelps, Prêmio José Décio Filho, l99l; prêmio, também, Coleção Caliandra de Prosa e Poesia, Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Goiânia, Goiás, l996, “A Dor de Amar Demônios”, contos, Prêmio Bolsa de Publicações Cora Coralina e, ainda, José Décio Filho, 1991. Editora da Fundação Cultural Pedro Ludovico Teixeira, Goiânia, Goiás, l997; “Os Labirintos do Novelo”, poemas, gráfica e Editora Redentorista, Prêmio Coleção Pali-palã, Agepel, l998; “A Corda & O Abismo”, contos, Editora Renascer, Prêmio Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos, Ube-Go, 2000; “O Lírio Imperfeito”, poemas, Editora Renascer, Prêmio Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos, Ube-Go, 2000; “Pedras do Sempre Nunca”, poemas, Editora Kelps, em parceria com o poeta Sérgio Pietroluongo, Edições Consorciadas, 2003. “Os “Deuses Malditos”, poesia, Editora da Universidade Católica de Goiás. Coleção Prosa e Verso, Secretaria de Cultura, Goiânia/Go, 2007. A sair, ainda, “Os Tambores da Tempestade”,

Prêmio Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos, 1986, Ube/Go, e, ainda, “Os Bonecos de Mao”, contos, Prêmio Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos, 2007, Ube/Go. Emprestou seu nome para o Concurso Internacional de Poesia Latino-Americana, em 2001, à Cidade de Iporá/Go, promovido pela Faculdade de Letras e Filosofia de Iporá/Go. Seu livro de poemas “Os Labirintos do Novelo” foi adotado no vestibular da UCG e outras Faculdades, em 2004. Participou também da XXX Bienal do Livro, em São Paulo, 1983. Foi membro, como julgador, de diversos concursos literários do estado de Goiás, como, por exemplo, Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos, Bolsa de Publicações Cora Coralina, poesia falada, etc. Foi convidado, junto à Casa de Investigações Literárias de Havana, Cuba, a participar do Congresso Internacional de Escritores, em 1997. Possui inéditos os seguintes livros: “As Náuseas da Baba”, contos; “O Dromedário”, novela. Ao momento, está lançando, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, Secretaria de Cultura do Município de Goiânia, Goiás, “O Senhor Ivan Huskoff, contos, Editora kelps. 

1º lugar, categoria estreante, com o conto “Aparição”, Gremi/Go, Inhumas/Go, 1980;3º Lugar, categoria Estadual, com o poema “Brejo”, Gremi/Go, Inhumas/Go, 1980; Menção Honrosa, com “Poema dos (D)eficientes”, XII Concurso Nacional de Conto e Poesia da Academia de Letras de Araguari, 1981, Araguari, Minas Gerais; 1º lugar, com o poema “Subgravação”, 3ª Semana de Poesia Falada em Goiânia, Goiás, Ube/Go, 1981; 3º Lugar , com o conto “Toc”, 3º Concurso Estadual de Contos, Cidade de Morrinhos, Goiás, 1981; Menção Honrosa, com o conto “O Brasileirinho”, Troféu Ipê, Faculdade de Filosofia e Letras, Cidade de Goiás, Goiás. 1981; Menção Honrosa, com o Poema “Mãos”, 1º Concurso Nacional de Poesia, Revista Nacional de Brasília, Brasília-DF, 1981; 1º Lugar, com o conto “O Homenzinho Amarelo”, Gremi/Go, 1981; 1º Lugar, com o poema “Fiandeira”, Gremi/Go, 1981; 3º Lugar, com o poema “En la Bodega”, 4ª Semana de Poesia Falada em Goiânia, Goiás, Ube/Go, 1983; 1º Lugar, com o poema “En la Bodega”, Júri Popular, Semana de Poesia Falada, Ube/Go, 1983;

1º Lugar, com o poema “No Assombro Vespertino”, Faculdade de Direito, UFG, 1983; Menção especial, com o conto “Os Porcos”, Concurso Nacional de Contos Insólitos, Revista Editora Escrita, São Paulo/SP, 1983; Tioko de Literatura, Revelação Literária do Ano, Ube/Go, 1982; 2º Lugar, com o conto “Jardim de Almas”, 1º Seara, Concurso Nacional de Artes de Rubiataba, Goiás, Ube/Go, 1984; Menção especial, com o livro de poemas “Olhai na Névoa Solidão que Sangra!”, 1º Concurso Nacional de Poesia Estância Itanhagá, Ube/Go, 1983; 2º Lugar, com o poema “Eu Meu”, 2º Encontro Universitário do Estado de Goiás, UFG, 1984; Menção Honrosa com o conto “Não Mexa nas Ameixas!”, 2º Encontro Universitário do Estado de Goiás, UFG, 1984; 1º Lugar, com o conto “The End”, 2º Concurso Nacional de Conto e Poesia, Americano do Brasil, Palas, Silvânia, Goiás, 1986; 3º Lugar, com o poema, “A Arte de Avivar Lâmpadas na Escuridão do que Sou”, 2º Concurso Nacional de Conto e Poesia, Americano do Brasil, Palas, Silvânia, Goiás, 1986; 1º Lugar, com o poema “Como Pássaros Suspensos no Jardim do Tempo”, 2º Concurso Nacional de Conto e Poesia, Americano do Brasil, Palas, Silvânia, Goiás, 1986; Menção Honrosa, com o conto “Os Mortais”, 2º Concurso Nacional de Conto e Poesia, Americano do Brasil, Palas, Silvânia, Goiás, 1986; 1º Lugar, com o poema “Ainda que as Mãos em Ânfora para o Líquido Beijo”, 2º Concurso Estadual de Poesia Falada Elisa Galli Vieira, Pires do Rio, Goiás, 1986; Menção Honrosa, com o livro de contos, “Jardim de Almas”, Bolsa de Publicação José Décio Filho, Ube/Go, Cerne, 1986; Menção Honrosa, com o livro de poemas “Como Pássaros Suspensos no Jardim do Tempo”, Bolsa de Publicação Hugo de Carvalho Ramos, Ube/Go, 1987; 1º Lugar, com o conto “Eneida & Virgílio”, 3º Concurso Nacional de Conto e Poesia, Americano do Brasil, Palas, Silvânia, Goiás, 1987; 3º Lugar, com o conto, “Não Mexa nas Ameixas!”, 3º Concurso Nacional de Conto e Poesia, Americano do Brasil, Palas, Silvânia, Goiás, 1987; 3º Lugar, com o com to “Borys”, 3º Concurso Nacional de Conto e Poesia, Americano do Brasil, Palas, Silvãnia, Goiás, 1987;

1º Lugar, com o conto “Os Mortais”, Fesqui, Festival Nacional de Artes de Quirinópolis, Goiás, 1987; Menção Honrosa, com o poema “Canção de um Amor”, Concurso Nacional de Conto e Poesia, Americano do Brasil, Palas, Silvânia, Goiás, 1987; Menção Honrosa, com o livro de contos “À Luz das Velas de Sebo”, Bolsa de Publicação José Décio Filho, Ube/Go, Cerne, 1986; Menção Honrosa, com o livro de poemas “Trevas da Luz”, 2ª Bienal Estância Itanhangá de Poesia, Goiânia, Goiás, 1987; Menção Honrosa, com o conto “Borys”, 2º Concurso Nacional de Contos “Cirema do Carmo Correia”, Irmã Mônica, Maringá, Paraná, 1988; 2º Lugar, com o conto “Borys”, 2º Concurso Nacional de Contos Prefeitura Municipal de Franca, Secretaria e Fundação Municipal “Mário de Andrade”, Franca, São Paulo; 2º Lugar, com o conto “Os Mortais”, Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba, Araçatuba, São Paulo, 1988; Menção Honrosa, com o poema “A Infâmia dos Pássaros de Minha Loucura”, Concurso Nacional Região de Iporá de Poesia e Prosa Curta, Iporá, Goiás, 1989; Menção Honrosa, com o conto “À Luz das Velas de Sebo”, Concurso Nacional Região de Iporá de Poesia e Prosa Curta, 1989; 1º Lugar, com o poema “Canção Americana”, Concurso Nacional de Poesia Dez Anos do Jornal “O Catolé”, Fortaleza, Ceará, 1988; Prêmio Melhor Texto, com o poema “Nunca Mais”,

1º Concurso Estadual Getúlio Vaz, Inhumas, Goiás, 1990; 2º Lugar, com o conto “Incitatus”, 4º Concurso Estadual de Contos e Poesias, Sesc, Goiânia, Goiás, 1983; 2º Lugar, com o poema “Se Veneno”, Poesia Falada Cidade de Pires do Rio, Goiás, 1990; 3º Lugar, com o conto “O Enigma é o Pássaro”, 4º Concurso Estadual de Contos e Poesias, Sesc, Goiânia, Goiás, 1983; 1º Lugar, com o poema “Epístola a Papai Noel”, 4º Concurso Estadual de Poesia Falada Cidade de Pires do Rio, Dr. Francisco Aciolly, 1990; Prêmio Troféu Enxada, melhor livro do ano em prosa no Estado de Goiás, julgado pelo Sindicato de Escritores de Brasília-DF, com o livro de contos “À Luz das Velas de Sebo”, Ube/Go, 1991; 2º Lugar, com “Poema Rosado”, 1º Salão de Poesia Brasileira em Goiás, Fundação Cultural Pedro Ludovico Teixeira, Goiânia, Goiás, 1993; 2º Lugar, com o poema “Thánatos”, Concurso Internacional de Contos e Poesia Cataratas, Mercosul, Foz do Iguaçu, Paraná, 1997; 2º Lugar, com o poema “Thánatos”, Concurso Nacional de Contos e Poesia, Americano do Brasil, Silvânia, Goiás, 1993; 1º Lugar, com o conto “Na Mais Absoluta Escuridão da Alma”, Concurso estadual Loja Maçônica Grande Oriente, Goiânia, Goiás, 1996; Menção Especial, com o poema “Os Cavalos de Rubra Aurora”, Prêmio Escriba, Piracicaba, São Paulo, 1996; 2º Lugar, com o conto “Na Mais Absoluta Escuridão da Alma”, Concurso Nacional de Contos Cidade de Uberaba, Academia de Letras do Triângulo Mineiro, Minas Gerais, 1996; Menção Especial, Prêmio Beg, Banco do Estado de Goiás, com o conto “Angelu”, 1994; 1º Lugar, Prêmio Beg, Banco do Estado de Goiás, com o poema “Toque de Flauta”, 1996; 1º Lugar, com o poema “O Gesto da Paixão”, Prêmio Nacional de Poesia Afonso Félix de Sousa”, Goiânia, Goiás, Ube/Go, 1993; 1º Lugar, com o poema “Toque de Flauta”, 1º Concurso Nacional de Poesia Cidade de Pires do Rio, Ube/Go, 1995; 1º Lugar, com o poema “Toque de Flauta”, Femup, Festival Nacional de Música e Poesia de Paranavaí, Paraná, 1994;

1º Lugar, com o poema “O Imenso Salto Para o Abismo”, Femup, Festival Nacional de Música e Poesia de Paranavaí, Paraná, 1995; Prêmio Estadual, com o poema “O Paraíso”, como classificado, Rumo a Minas Gerais, Fundação Pedro Ludovico Teixeira, Ube/Go, Goiânia, Goiás, 1995; 3º Lugar, com o poema “Da rebeldia dos Anjos”, Concurso Nacional de Poesia Cidade de Mineiros, Goiás, Ube/Go, 1995; 1º Lugar, com o poema “Toque de Flauta”, Prêmio Walmir Ayala, Mutirão da Poesia, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, 1997; 1º Lugar, com o poema “Palavras aos Homens”, Prêmio Welington Brandão, Cidade de Passos, Minas Gerais, 1997; 3º Lugar, com o poema “Toque de Flauta”, Concurso Nacional de Poesia Castro Alves, Revista de Poesia de Salvador, Salvador, Bahia, 1997; Menção Honrosa, com o livro de poesia, “A flauta que Você me Faz”, 1º Concurso Estadual de Poesia Cidade de Pires do Rio, Secretaria de Cultura de Pires do Rio, 1997; Menção Honrosa, com o poema “Alba”, X Felxlip, Cidade de Iporá, Goiás, 1998; 1º Lugar, com o poema “Credu”, Prêmio Benjamin Rodrigues, Cidade de Gurupi, Tocantins, 1999; Melhor texto, com o poema “Tanto Bate Até que Pedra”, Prêmio venerando de Freitas, Concurso Estadual de Poesia Falada, Editora kelps, 1999; Menção Honrosa, com o poema “A Sede das Águas”, Prêmio escriba de Poesia, Cidade de Piracicaba, São Paulo, 2000;

1º Lugar, com o poema “Ícaro, um Vôo Dentro do Ser”, Prêmio Nacional de Poesia Universidade Federal de Alfenas, Minas Gerais, 2002; Menção Especial, com o poema “O relógio”, Concurso Nacional de Poesia, tema O Trabalho, Universidade Federal de Ponta Grossa, Paraná, 2001; 2º Lugar, com o poema “Na Insustentável Solidão de Amar, Concurso Estadual de Poesia Falada Cornélio Ramos da Região da Estrada de Ferro, Goiânia, Goiás, 2003; 2º Lugar, com o poema “Réquiem Para Yêda Schmaltz, Concurso Nacional de Poesia Cidade de Ipameri, Goiás, 2003; Menção Honrosa, com o conto “Alice no País das Maravilhas”, Concurso Estadual de Contos Cidade de Morrinhos, Goiás, 2003; Menção Honrosa, com o poema “Bagdá, Bagdá, Uma Dor Enorme!”, Concurso Nacional Cidade de Araguari, Minas Gerais, Prêmio Abdala Mameri, 2004; Melhor Intérprete, com o Poema “O Kahos (Nas Águas de Fogo do Rum)”, Concurso Estadual de Poesia Falada, Editora Kelps, Goiânia, Goiás, 2005; 2º Lugar, com o poema “O Khaos (Nas Águas de Fogo do Rum)”, Concurso Estadual de Poesia Falada Editora kelps, Goiânia, Goiás, 2005; 1º Lugar, com o poema “Réquiem para Yêda Schmaltz”, Concurso Nacional de Poesia, Gremi, Inhumas, Goiás, 2004; Classificado, com o poema “Na Insustentável Tentação de Amar”, para a Antologia do Concurso Nacional de Poesia, Femup, Festival Nacional de Música, Conto e Poesia, de Paranavaí, Paraná, Goiás, 2006;

1º Lugar, com o poema “Branca Solidão”, em parceria com o poeta Carlos Willian Leite, no Concurso Nacional de Poesia, Femup, Festival Nacional de Música, Conto e Poesia, de Paranavaí, Paraná, 2003; 1º Lugar, com o poema “As Aves da Noite”, Concurso Nacional de Poesia Cidade de Colatina, Espírito Santo, 2006; 1º Lugar, com o poema “Comédia Profana”, Concurso Nacional de Poesia, Femup, Festival Nacional de Música, Conto e Poesia, de Paranavaí, Paraná, 2007; Prêmio Bolsa de Publicação Hugo de Carvalho Ramos, com o livro de poesia “Os Tambores da tempestade”, Ube/Go, Goiânia, Goiás, 2006; Prêmio Bolsa de Publicação Hugo de Carvalho Ramos, com o livro de contos “Os Bonecos de Mao”, Ube/Go, 2007; 4º lugar, com o poema “Espantalho”, Concurso Nacional de Poesia, Femup, Festival Nacional de Música, Conto e Poesia, Paranavaí, Paraná, 2008.