Leonardo de Oliveira Teixeira - nasceu em Goiânia/GO, em  21 de março de 1979, pós-graduado em Direito, autor de sete livros. Também é roteirista, tendo trabalhado um longa-metragem, dois curtas e um seriado de comédia que será exibido na TV-PUC. Foi cronista quinzenal e eventual articulista do jornal O Popular de 2002 a 2005. É cronista semanal (quintas-feiras) do jornal Diário da Manhã desde 2005. Já publicou mais de 500 crônicas em jornais. Detém importantes premiações literárias, dentre elas os prêmios Célia Câmara, 1º e 2º lugar nos concursos Sesi Arte e Criatividade; Concurso de Contos da Universidade Federal de São João Del-Rei (MG); Concurso de Contos Paulo Leminski; Concurso Nacional de Contos José Cândido de Carvalho; Concurso de Contos de Piracicaba; Prêmio Brito Broca de Literatura; Prêmio aBrace; Concurso de Contos Cidade de Uberaba; Concurso Grandes Nomes da Nova Literatura Brasileira, etc. Gravou na viola caipira sua composição “Zói de Poeira” no CD Choro e Viola de Wesdarlley Adorno, com participações de Anacleto João, Marito e João Fernandes. É membro da União Brasileira de Escritores-seção de Goiás, do Clube dos Escritores de Piracicaba-S.P.,  membro correspondente da ATL - Academia Taguatinguense de Letras e da ALCAI - Ciências e Artes de Inhumas. Leonardo Teixeira, foi presidente da Sociedade dos Artistas Livres – SAL no biênio 2008 – 2010.  Possui três obras inéditas: O Furto (teatro), Sentimentos Pequeninos (poesia) e O silêncio dos Calabouços (contos policiais).  

ObrasMergulhando no Pensamento (poesias críticas, 1998), Afinadores de piano (contos, 2003 - prosa poética), As sombras do dia (contos, 2004 - gênero fantástico), Poeira Vermelha (contos, 2009 - regionalista), Seleta de crônicas (crônicas, 2010), Robotecos (infantil, 2011) e Dez anos de Crônicas (crônicas, 2012).