Maria Elizabeth Fleury Teixeira - Pedagoga; Professora; Escritora; Biógrafa; Conferencista e técnica judiciária aposentada. Escreve crônicas, poesias e pinta telas. Formada pela Universidade Católica de Goiás, com especialização em Orientação Educacional e habilitação em Filosofia, Psicologia e Sociologia da Educação, 1979. Cursou Especialização em Literatura Infantil pela Universidade Federal de Goiás, 1988 e Artes na Escola, curso ministrado pelo Departamento Estadual de Cultura, em 1986. Consta ainda em sua bagagem os cursos de Organização Judiciária, 1992 e de Aperfeiçoamento em Direito Administrativo e Constitucional, em 1993, pela Academia de Polícia.

Atividades Culturais - Escritora e pesquisadora, seu discurso de posse está publicado na Revista da AFLAG nº 1 - 1993/97. Participou da fundação da AFLAG, tendo sido a redatora da primeira ata, em 9 de novembro de 1969. A partir de 1980, trabalhou na secretaria da AFLAG, como voluntária, redigindo atas e ofícios, compilando trabalhos, organizando a biblioteca e pastas das acadêmicas, gravando palestras e conferências para criar o acervo do Museu de Imagem e Som. Fotografou, também, todas as sessões solenes da Entidade. Este acervo conta, atualmente, com mais de 130 fitas gravadas e inúmeros álbuns de fotografias. Foi convidada a ocupar a Cadeira 21, vaga após o falecimento de sua mãe, sendo aclamada, por unanimidade, pelas acadêmicas. Como secretária ad hoc da Entidade, coordenou a organização dos anuários da AFLAG desde 1979. Faz parte da atual Diretoria da Entidade, como Primeira Secretária. É verbete no dicionário Escritores de Goiás, de Mário Ribeiro Martins. É também membro da Academia Trindadense de Letras, Ciências e Artes e da União Brasileira de Escritores - Seção de Goiás.